Untitled Document

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

DOMINGO, 20 DE AGOSTO DE 2017

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

12 de AGOSTO de 2017

Jovem desaparecido no Acre volta para casa após cinco meses

Bruno Borges desapareceu há cinco meses - Foto: Divulgação

O delegado Alcino Júnior, da Polícia Civil do Acre, confirmou na sexta-feira (11) que o jovem Bruno Borges, 24, reapareceu em Rio Branco (AC), depois de quase cinco meses.

Não se sabe ainda onde ele estava ou o que fez no período em que esteve sumido. O delegado disse que o pai de Bruno, o empresário Athos Borges, confirmou por telefone que o filho reapareceu em casa no início da manhã desta sexta (11) barbado e descalço.

"Ele me disse que o garoto apareceu barbado e descalço e que antes de chegar em casa procurou um amigo. A gente deve ouvi-lo na próxima semana. O aparecimento dele não gera nenhum efeito no mundo jurídico, porque foi voluntário. Nós vamos só esclarecer alguns fatos, como onde ele esteve todo esse tempo", disse o delegado.

Segundo a polícia, os pais de Bruno decidiram levar o rapaz para outro endereço porque a informação de seu aparecimento fez com que uma multidão se dirigisse até a casa da família. Bruno, que desapareceu no dia 27 de março, deixou em seu quarto uma estátua do filósofo italiano Giordano Bruno, livros e paredes cobertas com manuscritos.

Durante as investigações, a polícia encontrou um contrato registrado em cartório no qual Bruno repassava parte dos lucros sobre a venda de um livro escrito por ele a um primo e a dois amigos.

Eduardo Borges, primo de Bruno, disse ter emprestado R$ 20 mil para que Bruno concluísse a obra, e por isso tinha o contrato. Os dois amigos, o estudante Marcelo Ferreira e o empresário Márcio Gaiote, foram indiciados por falso testemunho. Segundo a polícia, eles ocultaram informações sobre o sumiço de Bruno.

Para o delegado Júnior, o desaparecimento de Bruno era na verdade um plano de marketing para promover sua obra. A família contesta essa versão. "Agora me parece um plano para divulgação porque existiam datas, orientações para a publicação. Agora o que interessa é ouvi-lo e enviar o depoimento dele para dentro dos autos", disse o delegado.

Segundo ele, o próximo passo será ouvir Bruno, para enfim encerrar o caso.



Fonte: Folha Press



» VEJA TAMBÉM!
POLíCIA  20/08/2017
Homem é multado por enterrar embalagens
POLíCIA  20/08/2017
Polícia prende suspeitos de sequestro de filho de empresário de MS  [...]
POLíCIA  20/08/2017
Casal é preso tentando levar maconha até SP
POLíCIA  20/08/2017
PMA autua em R$ 10 mil responsável por carga de agrotóxico apreend  [...]
POLíCIA  19/08/2017
Morador de Naviraí é assassinado com dois tiros em assentamento de  [...]

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909