Untitled Document

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

TERÇA-FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2018

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

25 de MAIO de 2018

Greve dos caminhoneiros: famosos registram, apoiam e fazem piada

A greve dos caminhoneiros vai para o quinto dia de bloqueio nas rodovias do Brasil. E o que não falta é hashtag, que vai de apoio a piadas. Seja em protesto ou apenas registros, a classe artística também movimenta as redes sociais com o assunto que ganhou os destaques de todos os jornais do País: a paralisação e a falta de combustível.

Confira o que os famosos andam falando pela internet:

1. Isis Valverde

Nos stories do Instagram, a atriz Isis Valverde colocou uma piada que está rolando pelas redes sociais em relação que também é uma forma de crítica ao tanto de impostos que o Governo coloca em cima dos produtos.

2.  Gretchen

A rainha do rebolado, Gretchen também usou a mesma piada que fala sobre o preço dos chinelos.

Tocador de vídeo
00:00
00:08

2. Maria Rita

Também no Instagram, a cantora Maria Rita registrou o movimento nas estradas, onde ela passou a caminho de um show.

3. Bruna Linzmeyer

A atriz Bruna usou as redes sociais para fazer piada sobre a manifestação dos caminhoneiros e postou uma foto da paralisação com a legenda “estou amando muito essa união entre as lésbicas pelo fim do namoro à distância”.

Tocador de vídeo
00:00
00:15

4. Giovanna Ewbank

A caminho do aeroporto, a atriz e apresentadora filma a fila de carros em um posto de combustível e comenta que ficou impressionada com a movimentação.

5. Otaviano Costa

O apresentador se manifestou nas redes sociais apoiando os caminhoneiros com foto e textão. “TODO MEU APOIO AOS CAMINHONEIROS DE TODO O BRASIL. impostos e mais impostos que são dragados pelo ralo da roubalheira, da corrupção, da incompetência dos nossos gestores públicos, da balbúrdia das regalias para deputados e senadores e mais, a sacanagem do loteamento dos cargos públicos aos quadrilhões e irresponsáveis partidos políticos, q nada vêem, a não ser o interesse obscuro de seus pares despreparados e sem nenhum respeito por nós e nosso país. Se todos nós parássemos, assim como nossos colegas das estradas… nós seríamos mais fortes, seríamos respeitados, seríamos únicos. Pagar tanto imposto para ter um país tão abandonado nas estradas, nos hospitais, na (in) segurança, nas ruas, nas cidades, (falta de) educação pública, e muuuuito mais, nos machuca muito. DEUS NOS PROTEJA e nos dê força e inspiração para que, assim como os caminhoneiros, consigamos mostrar por quais estradas queremos levar este Brasil para o futuro. ESTE BRASIL É NOSSO!” E encerrou com a hashtag #compartilhe

6. Mônica Iozzi

Quem também se manifestou foi a jornalista Mônica Iozzi, com uma foto da greve e um texto falando sobre a cobertura da imprensa. “Quando existem greves ou manifestações, a grande imprensa só sabe repetir a mesma ladainha… “O trânsito está parado.” “Trabalhadores demoram horas para conseguir chegar ao trabalho.” “Dona Maria teve que desmarcar a consulta médica porque os ônibus estão parados.” Etc, etc, etc. Por que será que os jornais agem assim, né? Fazem parecer que o importante é a fluidez do trânsito, e não os motivos que levaram o povo a entrar em greve. Estranho… É como se estivessem dizendo: – Os caminhoneiros não conseguem sustentar suas famílias dignamente por conta do preço do combustível? Dane-se. os motoristas de ônibus estão com os salários defasados e passam o dia em veículos sucateados e superlotados? Dane-se. Os professores têm uma remuneração patética e ainda vão ter que pagar mais impostos para a prefeitura de SP? Dane-se. O Governo vai acabar com vários direitos trabalhistas? Dane-se. As pessoas que se conformem e não atrapalhem a nossa rotina! Querem fazer greve? Então façam num domingo!!! – Revoltante. Enfim… O grande jornalista Alberto Dines (falecido esta semana) dizia o seguinte: “a imprensa é herdeira natural da sociedade moderna. E a informação deve correr sem restrições. mas esta liberdade irrestrita precisa ser acompanhada de responsabilidade também irrestritas. Cada palavra solta no espaço tem um peso, um preço e gera uma responsabilidade. Só assim o poder fiscalizador da imprensa pode ser exercido sem prepotência e distorções”. O felizmente, o que tenho visto é uma cobertura jornalística tendenciosa, disfarçada de imparcial, que defende os interesses das grandes corporações e que tenta desmoralizar ou até mesmo criminalizar toda ação organizada do povo contra abusos”, desabafou a jornalista.



Fonte: Midia Max



» VEJA TAMBÉM!
POLíCIA  23/10/2018
Homem é multado em R$ 7 mil por desmatar e incendiar vegetação  [...]
GERAL  23/10/2018
Um em cada 100 maços de cigarro 'pirata' no Brasil é apreendido em  [...]
GERAL  23/10/2018
Produtores de MS já plantaram mais da metade da nova safra de soja  [...]
POLíCIA  23/10/2018
Gestante que matou ex-namorado com facada é liberada pela Justiça  [...]
GERAL  22/10/2018
Facebook exclui maior rede pró-Bolsonaro por causa de má conduta  [...]

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909