Untitled Document

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

QUINTA-FEIRA, 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

09 de NOVEMBRO de 2018

Custo do voto para Governo em MS variou entre R$ 0,74 e R$ 32,57

Os seis candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul gastaram, juntos, cerca de R$ 12,8 milhões na corrida pelo Parque dos Poderes. A reportagem fez um levantamento, baseado na prestação de contas apresentada por eles a Justiça Eleitoral, e concluiu que teve político que não gastou ‘quase nada’ para conseguir votos e, outros, na contramão, gastaram até R$ 32,35 pela confiança de cada eleitor.

Oficialmente, a campanha mais cara foi a do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (MDB). Considerando os gastos declarados pelo emedebista ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), cada voto a ele confiado custou aproximadamente R$ 32,57. Apesar disso, ele ficou em terceiro lugar na disputa, com pouco mais de 150 mil votos.

Na contramão do emedebista, a campanha do advogado João Alfredo (PSOL) arrecadou R$21.594,16, sendo R$ 14.894 da direção estadual do partido e R$ 6,7 mil do próprio candidato e gastou apenas R$ 606,99, conforme a prestação de contas. Nessa lógica, cada um dos 8.095 votos do pesolista custou R$ 0,74.

Considerando os 677.310 votos e as despesas de campanha na ordem de R$4.470.350,31, cada voto conquistado pela campanha vitoriosa do governador reeleito, Reinaldo Azambuja (PSDB) custou R$ 6,60, segundo dados oficiais da Justiça Eleitoral.

Seu principal adversário, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT) obteve 616.422 votos válidos e gastou R$2.146.692,26. Segundo a prestação de contas, cada voto confiado ao pedetista custou R$ 3,48.

Quarto colocado na disputa, o petista Humberto Amaducci gastou R$471.233,82 para obter 132.638 votos válidos, gastando cerca de R$ 3,60 por cada um deles. Mesmo com arrecadação menor, de R$ 296.857, a campanha do advogado Marcelo Bluma (PV) teve despesas de R$294.988,39 para obter 16.544 votos. Bluma ficou em quinto lugar na disputa e pagou R$ 17,80 por cada voto recebido.



Fonte: Midia Max



» VEJA TAMBÉM!
POLíCIA  14/11/2018
Vereador de Eldorado morre em acidente de trânsito na BR-163 próxi  [...]
GERAL  14/11/2018
Justiça Federal condena Nelsinho por totens em obras com recursos f  [...]
GERAL  14/11/2018
Cuba abandona Mais Médicos após críticas de Bolsonaro
POLíCIA  14/11/2018
Falta de tecnologia impede simulação 3D de caso de agente que mato  [...]
GERAL  14/11/2018
Previdência alerta para novo golpe de estelionatários

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909