Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 02 DE JULHO DE 2020
26 de MAIO de 2020

MS rompe a barreira de mil casos do novo coronavírus

Mato Grosso do Sul acaba de romper a barreira de mil casos confirmados do novo coronavírus. Agora, são 1.023 testes positivos da Covid-19 no Estado, que era o único do País a estar abaixo de mil. Os números estão sendo fortemente puxados, nos últimos dias, por cidades do interior, onde pelo menos três delas já ultrapassaram a casa dos três dígitos em registros da doença. Além disso, há outros 853 casos suspeitos aguardando encerramento no sistema de informação estadual.

Uma das preocupações com esse avanço é a estrutura de saúde, que pode ser impactada, além de suas possibilidades e entrar em colapso, principalmente com a falta de leitos em unidades de terapia intensiva para os casos com agravamentos. Campo Grande, por exemplo, que conta com uma estrutura maior de hospitais e leitos, pode ter uma sobrecarga de pacientes vindos do interior do Estado. Dentro de um critério de regulação de vagas adotado pela Secretaria Estadual de Saúde, a Capital vai receber pacientes de Aquidauana, Anastácio, Bandeirantes, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Caracol, Corguinho, Dois Irmãos do Buriti, Guia Lopes da Laguna, Jaraguari, Jardim, Maracaju, Miranda, Nioaque, Nova Alvorada, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rio Verde, Rochedo, São Gabriel do Oeste e Terenos. Esses municípios do interior, juntos, já somam 217 testes positivos, enquanto a Capital, sozinha, tem 245.

PREOCUPAÇÃO

Nesta segunda-feira, ao anunciar o boletim epidemiológico do dia, que trouxe um novo recorde de casos, saltando de 66 no domingo para 99, maior número desde o início da pandemia, em março, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, manifestou a sua preocupação com o avanço da Covid-19 em Mato Grosso do Sul nos últimos dias. “Se ficarmos nessa curva exponencial que estamos tendo, a cada semana poderemos ver dobrar o número de casos”, alertou.

Resende apelou para que a população, tanto da Capital quanto do interior do Estado, reforce as medidas de prevenção da doença, como o isolamento social, a higienização frequente das mãos e o uso de máscara. Ao defender a importância de ficar em casa, o secretário advertiu sobre “o grande número de pessoas que têm o vírus e não têm sintomas”, ou seja, são assintomáticas. Com isso, muitos dos que acham que não têm a Covid-19 porque não apresentam sintomas acabam saindo de casa e disseminando a doença.

O secretário de Saúde adiantou que está conversando com prefeitos da região sudoeste do Estado e mais uma vez destacou a sua preocupação com Guia Lopes, onde episódios de Covid-19 têm aumentado demasiadamente. Ele adiantou que medidas mais duras poderão ser adotadas em relação ao lockdown, de forma a conter a proliferação da doença.  

Mas, segundo ele, isso será feito em comum acordo com os prefeitos da região.

Resende citou que houve situação, inclusive, em que um indivíduo com o vírus dirigiu-se a outra localidade, desrespeitando totalmente o isolamento e colocando outras pessoas em risco. O secretário informou que viajará a Dourados, onde os casos têm aumentado, para discutir a padronização de algumas ações para a cidade e região, na tentativa de conter a propagação da Covid-19.

A Secretaria de Saúde exemplificou que nem o elevado número de casos confirmados da Covid-19 nem as baixas temperaturas fizeram o sul-mato-grossense permanecer em casa durante o fim de semana. No sábado, o Inmet registrou mínima de 7,8°C e a In Loco, taxa de isolamento social de 42,5%. No domingo, a menor temperatura foi de 5,4°C e o distanciamento atingiu somente 50%.  

NÚMERO DE CASOS

De um modo geral, com 17 mortes, MS tem 1.023 casos de Covid-19, distribuídos principalmente em Campo Grande, com 245; Guia Lopes da Laguna, 183; Dourados, 152; e Três Lagoas, 121. Ouras localidades com números altos são Fátima do Sul (32), Itaporã (31), Bonito (30), Jardim (28), Douradina (20), Corumbá (19) e Brasilândia (15).

Entre os 853 suspeitos que aguardam confirmação, 288 são de Dourados; 172 de Campo Grande; 63 de Guia Lopes; 59 de Três Lagoas; 45 de Itaporã; 30 de Nova Andradina; e outras localidades com números menores.  

Ainda de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, até ontem, Mato Grosso do Sul tinha 616 pacientes em isolamento domiciliar e 350 recuperados. Com isso, 40 (mais um de outro Estado) estão internados, sendo 26 em leitos clínicos (9 públicos e 14 privados) e 15 em leitos de UTI (11 públicos e 2 privados – mais dois fora do Estado).

MORTES

Mato Grosso do Sul contabiliza 17 mortes, a primeira ocorreu no dia 31 de março, em Batayporã, e a última no dia 20 deste mês, em Campo Grande. Na distribuição por municípios, Campo Grande registrou 6 óbitos; Três Lagoas, 4; Brasilândia, 2; Batayporã, 2; e Dourados, Vicentina e Paranaíba, 1.

Guia Lopes tem a maior taxa de incidência de casos de Covid-19 do Estado e uma das maiores do País, a considerar 100 mil habitantes. Com 9,8 mil moradores, o município tem uma taxa de 1.849,4. Na sequência, com três dígitos, vêm Douradina, 337,6; Vicentina, 229,4; Fátima do Sul, 116,8; Bonito, 136,5; Brasilândia, 126,3; Itaporã, 124,8; e Jardim, 107,3. Campo Grande é o 20º, com uma taxa de 27,3.



Fonte: Correio do Estado



» VEJA TAMBÉM!
GERAL  02/07/2020
Justiça mantém decisão e Governo deve compensar aldeias por duplicação da MS-156
GERAL  02/07/2020
Com base em decisão de Moro, PGR continuará busca de dados sigilosos da Lava Jato
POLíCIA  02/07/2020
PRF apreendeu quase 200% a mais de maconha no 1º semestre de 2020
POLíCIA  02/07/2020
Polícia fecha 'boca de pó' e prende duas mulheres por tráfico
POLíCIA  02/07/2020
DOF divulga balanço do 1º semestre de 2020 com recorde histórico de apreensões de drogas
Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909