Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2021
08 de JANEIRO de 2021

PMA autuou sete traficantes de animais silvestres em R$ 41 mil em 2020

PMA tem tentado todos os anos evitar o tráfico de animais silvestres - Crédito: Divulgação

Em Mato Grosso do Sul o tráfico de animais silvestres é quase exclusivamente de aves. Com relação à fauna do Estado, o problema se resume quase que especificamente ao papagaio.

A outra forma de tráfico é internacional e não é de animal da fauna brasileira. Trata-se da entrada de um canário-peruano (Sicalis flaveola valida), que entra no Brasil, trazido por traficantes peruanos, bolivianos e brasileiros e é levado, na maioria das vezes, para Brasília (DF) e para a região Nordeste e norte de Minas Gerais, para serem utilizados em “rinhas”.

O tráfico de canário ocorre todo o ano, porém, o período de agosto a dezembro é preocupante com relação ao tráfico de animais silvestres no Estado, pois é o período reprodutivo dos papagaios que é o animal mais traficado e, como para essa ave, o interesse é no filhote, pois somente pego neste estágio é que ele pode desenvolver a capacidade de reproduzir a voz humana, e isto é o que atrai as pessoas para terem o animal em casa.

Nesse período, a PMA mantém trabalhos preventivos nas propriedades rurais para prevenir a retirada dos animais e o possível aliciamento de funcionários de fazendas e assentados pelos traficantes, para a retirada dos filhotes, que normalmente é feito pelos traficantes.

NÚMEROS DO TRÁFICO EM 2020 E 2019

Em 2020, foram detidas sete pessoas por tráfico de animais, sendo que cinco receberam multas que somaram R$ 41.000,00.

Dois paraguaios foram detidos em Bela Vista com uma Arara Azul, porém, não receberam multa administrativa porque não possuem Cadastro de Pessoa Jurídica (CPF) brasileiros. O ano passado foi o ano com menor quantidade de animais apreendidos (11), todos aves, com relação a todos os anos em que a Polícia Militar Ambiental cataloga os dados de tráfico separados das demais apreensões de animais silvestres. Os animais apreendidos foram sete papagaios, dois tucanos, um periquito e uma arara-azul.

Em 2019 também foram 7 pessoas autuadas, porém, foram apreendidas 345 aves. Dessas aves aprendidas, 180 eram papagaios, 5 periquitos e 160 canários peruanos (vindos da Bolívia), estes apreendidos com uma corumbaense de 33 anos. Os valores de multas aplicados em 2019 foram de R$ 799.000,00.

VARIAÇÃO DOS NÚMEROS

A diferença na quantidade geral de animais apreendidos normalmente pode ter muita variação. Em 2019 tiveram 160 canários peruanos apreendidos, sendo que essa espécie não fora apreendida neste ano.  Aves diferentes de filhotes de papagaios não são comuns a apreensão por tráfico da fauna de Mato Grosso do Sul, porém, neste ano de 2020 foram apreendidos dois tucanos e uma arara azul, esta que estava sendo levada para Bella Vista do Norte (PY).

TRABALHO DE PREVENÇÃO AO TRÁFICO

No Estado, a PMA tem tentado todos os anos evitar o tráfico de animais silvestres, realizando operações preventivas, no sentido de evitar a retirada dos papagaios dos ninhos, ou prender os traficantes, tendo retirado poucas aves. Trabalhos de informação e de Educação Ambiental que são realizados em áreas rurais são fundamentais, porque o modus operandi principal dos traficantes é de aliciamento dos sitiantes e funcionários de propriedades rurais e assentados, para que retirem os animais e os avisem para que os comprem. Muitas pessoas fazem isto, às vezes, sem saber que estão cometendo crime ambiental.

Sabendo da forma de agir dos traficantes, para prevenir, a PMA realiza trabalhos preventivos nas propriedades rurais, por meio principalmente de informação da legislação. Barreiras também são executadas nas saídas para o estado de São Paulo, que é para onde os papagaios retirados têm saído principalmente. Isso tem permitido se prender traficantes com poucos animais retirados, quando as encomendas eram muito maiores.



Fonte: Dourados News



» VEJA TAMBÉM!
GERAL  20/01/2021
PRF publica edital de concurso com 1,5 mil vagas e salários de R$ 9,8 mil
GERAL  20/01/2021
Dupla é presa por estelionato em Corumbá
GERAL  20/01/2021
Justiça estende auxílio a produtores e pescadores da região de Mariana
GERAL  20/01/2021
STF mantém prisão preventiva de empresário acusado de chefiar milícia armada em MS
GERAL  20/01/2021
STJ dá 48h para autoridades do Amazonas se explicarem sobre oxigênio
Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909