Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2021
12 de JANEIRO de 2021

Oito morrem em confronto com a Polícia na fronteira

Hospital Regional de Ponta Porã, para onde foram levados os criminosos que acabaram morrendo. (Foto: Direto das Ruas)

Com cerco fechado do lado paraguaio da fronteira, o PCC decidiu migrar “QG” para Ponta Porã. A nova base da facção criminosa foi cenário de troca de tiros que terminou com oito integrantes do grupo mortos na noite de ontem(11). Segundo investigações, a ida para a faixa brasileira teria sido medida para sair do foco de constante policiamento paraguaio, intensificado em razão de constantes brigas entre o crime organizado no país vizinho.

No entanto, a área que até então parecia menos perigosa para a organização criminosa ficou na mira da polícia desde a tentativa fracassada de resgate de Giovanni Barbosa da Silva, 29 anos, o “Bonitão”, líder atual do PCC na fronteira. Desde o episódio, forças de seguranças de Mato Grosso do Sul ficaram em alerta nas cidades fronteiriças, conforme explica o major Samuel Castilho, do DOF (Departamento de Operações de Fronteira).

Com agentes do Garras, DOF e Bope dando reforço na segurança da cidade, a polícia teve acesso a informação sobre a casa onde o bando do PCC havia implantado sede. Com o endereço em mãos, equipe do Garras foi até a residência aonde os policiais foram recebidos a tiros.

Seis criminosos foram mortos no confronto e outros dois conseguiram fugir. A suspeita é de que um dos fugitivos estava ferido porque rastro de sangue foi encontrado por policiais em casas vizinhas.

Após o episódio, agentes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e do Bope isolaram a região e deram início à caçada à dupla. Os dois foram localizados momentos depois e também acabaram baleados em novo confronto com os militares. Um deles morreu no local e o outro chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital da cidade. Ao todo, a noite terminou com um total de oito suspeitos mortos.

Na casa, a polícia encontrou diversos documentos paraguaios, mas a suspeita é de que as identidades sejam falsas. Por isso, as investigações caminham para tentar identificar o grupo.

Agentes do Garras apreenderam dois fuzis, quatro pistolas, uma Land Rover e uma caminhonete S10. Já policiais do DOF e do Bope encontraram outras duas armas.

Segundo o site ABC Color, os bandidos mortos  tinham intenção de retornar a Pedro Juan Caballero para se vingar dos policiais paraguaios que impediram a tentativa de resgate de Bonitão.  Conforme o major Samuel existe ainda a suspeita de que os oito têm relação com as diversas mortes registradas nas últimas semanas na região.



Fonte: Campo Grande News



» VEJA TAMBÉM!
GERAL  20/01/2021
PRF publica edital de concurso com 1,5 mil vagas e salários de R$ 9,8 mil
GERAL  20/01/2021
Dupla é presa por estelionato em Corumbá
GERAL  20/01/2021
Justiça estende auxílio a produtores e pescadores da região de Mariana
GERAL  20/01/2021
STF mantém prisão preventiva de empresário acusado de chefiar milícia armada em MS
GERAL  20/01/2021
STJ dá 48h para autoridades do Amazonas se explicarem sobre oxigênio
Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909