Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 28 DE SETEMBRO DE 2020
21 de ABRIL de 2018

Naviraí-Morte de advogada por H3N2 é caso isolado, diz gerente de saúde

Uma nota da Prefeitura de Naviraí, assinada pelo gerente de Saúde, Edvan Thiago Barros Barbosa, afirma que a morte da advogada Monica Reis, pelo vírus H3N2, é um caso isolado e que a rede de saúde do município está preparada para atender a população.

“Na segunda-feira começamos a vacinar a população contra a gripe”, disse Edvan ao acrescentar que o caso foi confirmado através de exames laboratoriais realizados em Campo Grande, com material coletado, secreção nasofaringea com resultado positivo sendo Vírus Influenza A Sazonal H3N2 renomeado para Influenza A (H3), conforme Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul (Lacen).

O gerente de Saúde afirma ainda que todos os procedimentos foram tomados pelos profissionais, mas a paciente teve uma parada cardíaca na sala de consulta e mesmo realizando reanimação não foi possível restabelecer sua normalidade.

“Estamos tomando todas as medidas e a população pode ficar tranquila, pois para as pessoas de risco as primeiras doses da vacina começam a ser aplicadas nesta segunda-feira em todos os postos de saúde”, finalizou Edvan.

CAPITAL
Em Campo Grande, um homem de 44 anos também morreu nesta semana pelo vírus H3N2. Ele foi internado no Hospital Universitário, no dia 16 de abril, quando iniciou o tratamento. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a morte foi confirmada no dia 18.

O paciente recebeu o primeiro atendimento no Centro Regional de Saúde (CRS) do bairro Coophavilla, no dia 11. No dia seguinte, ele fugiu da unidade de saúde e não foi mais encontrado em seu leito.

Com a piora no quadro de saúde, a vítima foi atendida novamente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Leblon no dia 15. Nesse dia, o homem já foi entubado por conta da gravidade dos sintomas.

A família do paciente está fazendo a quimioprofilaxia, que é o tratamento feito com medicamento para evitar o desenvolvimento dos "sintomas" da doença. O tratamento é feito com Oseltamivir (Tamiflu). Eles não devem ser vacinados no momento, já que podem estar imunodeprimidos, inclusive a filha do paciente que estava gripada. Quando terminarem de fazer a quimioprofilaxia eles poderão ser vacinados.

A vítima não teria sido vacinada no ano passado, conforme informações da ficha de atendimento que consta no município.



Fonte: Correio do Estado



» VEJA TAMBÉM!
GERAL  28/09/2020
Programa Rastrear é mais uma opção de controle e combate ao coronavírus em MS
GERAL  28/09/2020
Operação Pantanal II tenta impedir o avanço das chamas na região do Amolar
GERAL  28/09/2020
Sanesul tem cinco empresas interessadas no projeto de parceria público-privada
GERAL  28/09/2020
Polícia indicia ginecologista que assediava pacientes durante consultas
GERAL  28/09/2020
Sem decreto, abertura oficial da fronteira ainda inibe grandes comerciantes
Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909