Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 27 DE SETEMBRO DE 2021
29 de JULHO de 2021

Laudo mostra que PM furou sinal vermelho antes de morrer em acidente com moto

Acidente fatal entre moto e Cobalt foi na madrugada de 19 de outubro de 2020. (Foto: Henrique Kawaminami)

Laudo pericial aponta que o policial militar Luciano Abel de Carvalho Nunes, 29 anos, furou o sinal vermelho em acidente de trânsito que causou sua morte, na Avenida Ministro João Arinos.

O outro envolvido na colisão, advogado Helder da Cunha Rodrigues, 39 anos, vai responder por homicídio culposo no trânsito, sem intenção de matar, apesar de dirigir bêbado. Até o começo do mês, o processo tramitava na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, que julga crimes dolosos contra a vida (quando há intenção de matar).

Os laudos foram cruciais para a reclassificação e o semáforo vermelho, mais uma vez, foi protagonista. No parecer, o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) citou caso de novembro de 2017, quando acidente na Afonso Pena, em frente ao Shopping Campo Grande, matou uma advogada.

Ela também furou o sinal vermelho, e o Fox que conduzia foi atingido pela caminhonete do estudante de Medicina, que dirigia a 115 km/h e fugiu do local. Neste processo, o caso também foi reclassificado para homicídio culposo no trânsito.

Caso recente - O acidente que matou o policial militar Luciano Nunes aconteceu por volta das 4h da madrugada, do dia 19 de outubro de 2020, na esquina das avenidas Ministro João Arinos e Centáurea, na Cidade Jardim. A colisão foi entre a motocicleta Yamaha 600 cilindradas, conduzida pelo policial, e um Cobalt, conduzido por Helder Rodrigues.

O advogado estava bêbado (0,76 mg/L – miligrama por litro), acima da velocidade permitida na via (76 km/h) e não tinha habilitação para dirigir carros. O policial morreu no local do acidente e Helder chegou a fugir, mas foi preso na sequência. Atualmente, responde ao processo em liberdade.

“Ainda que a conduta do investigado, Helder da Cunha Rodrigues, tenha concorrido para a gravidade do sinistro, a causa determinante do acidente foi a ultrapassagem do sinal vermelho pela vítima Luciano Abel de Carvalho Nunes”, informa a promotoria.

Policial militar Luciano Abel de Carvalho Nunes morreu em acidente.

Policial militar Luciano Abel de Carvalho Nunes morreu em acidente.

Segundo o promotor José Arturo Iunes Bobadilla Garcia, os laudos periciais demonstraram que a causa determinante do acidente é atribuída à vítima, que ao ignorar a sinalização semafórica de parada obrigatória (iluminação do semáforo na cor vermelha), provocou a colisão dos veículos, agravada pela velocidade do carro conduzido pelo advogado, que não possuía habilitação de categoria “B” e estava em estado de embriaguez.

No último dia 2, o juiz Aluízio Pereira dos Santos determinou a remessa dos autos para uma das Varas Criminais. De acordo com o magistrado, a manifestação do Ministério Público demonstra que não foi possível desdobrar linha investigativa que pudesse autorizar o encontro de indícios de existência de crime doloso.  O processo foi transferido para a 3ª Vara Criminal de Campo Grande.

Conforme laudo, semáforo estava fechado para a motocicleta do PM (identificada como V2).

Conforme laudo, semáforo estava fechado para a motocicleta do PM (identificada como V2).

Câmera – Um dos laudos da perícia criminal analisou imagens da câmera de segurança de estabelecimento comercial, localizada na Rua Flamboyant. O resultado foi de que o semáforo estava fechado para a motocicleta conduzida pelo policial (V2), enquanto o semáforo para o Cobalt (V1) estava aberto. A moto estava na Centáurea, enquanto o carro seguia pela João Arinos (sentido bairro ao Centro).

Conforme o laudo do Instituto de Criminalística Hercílio Macellaro, a partir da análise da sequência de abertura do semáforo que controla a sinalização do cruzamento, infere-se que estava fechado (vermelho) para a motocicleta. As imagens são distantes e em preto e branco.



Fonte: Campo Grande News



» VEJA TAMBÉM!
POLíCIA  27/09/2021
Indígena é preso com duas armas de fogo e cinco munições ilegais
POLíCIA  26/09/2021
Sem habilitação idoso é preso pilotando moto completamente embriagado
GERAL  26/09/2021
Nomeação de esposa do prefeito de Laguna Carapã está sob investigação
GERAL  26/09/2021
Rio Paraguai atinge nível negativo de um metro e meio
GERAL  26/09/2021
Empresa é autuada em R$ 353 mil por incêndio em área plantada de cana-de-açúcar
Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909